Como garantir sua Privacidade no Facebook

Uma discussão que sempre vem à tona é a questão de privacidade e segurança nas redes sociais, especialmente no Facebook. Muita gente quer usar o Facebook, mas assusta-se com a falta de privacidade e a exposição de questões pessoais de forma tão aberta. É possível usar o Facebook e outras redes sociais de forma a preservar informações e sem expor-se tanto a quem você não tem relação ou amizade. Separamos algumas dicas para garantir sua privacidade no Facebook.

Segurança e Privacidade no Facebook


Basta a Globo e o Fantástico tocar em certos assuntos para causar pânico nas pessoas. Foi só divulgarem uma matéria sobre como nossas informações estão acessíveis na Internet que gerou desespero e correria no Facebook. Inclusive surgiram dicas estapafúrdias de “segurança”, sendo ensinadas como a última solução.

Mas todo esse alarde não vale de nada se não aprendermos a usar as redes sociais de forma correta e entendendo seus limites e como realmente funcionam.

Conteúdo desse artigo

Vamos juntas dicas práticas e informações úteis de como você pode e deve usar o Facebook para garantir um mínimo de privacidade, sem colocar em risco informações que possam ser usadas contra você, roubadas por espertinhos ou mesmo que possam constranger você e sua família.

O mais importante aqui é entender como tudo funciona e acabar com ilusões e falsas ideias e falsas dicas que são passadas todos os dias por usuários sem experiência.

Leia tudo com MUITA ATENÇÃO e calma. Cada item aqui é de extrema importância.

Existe privacidade em redes sociais?

A primeira coisa que precisamos pensar é a diferença entre “Público” e “Privado”. Uma rede social é um lugar público, algo como a praça ou as ruas da cidade, até mesmo como o Shopping. Redes social, o Facebook, não são lugares privados, particulares como a sua casa ou o seu quarto.

Portanto, esqueça sua privacidade quando estiver em uma rede social como o Facebook, Orkut, LinkedIn, Twitter e semelhantes.

Quando você entra para qualquer serviço na internet, assina termos de uso e termos de privacidade, aceitando que seus dados e informações sejam usados pela empresa que administra o conteúdo ou serviço. Aposto que você que usa o Facebook nunca leu isso, certo?

Então, mesmo que você não queira, para usar o Facebook você tem que permitir que eles tenham acesso irrestrito à sua conta e possam usar suas informações comercialmente. Disso não há como fugir e não existe nada que você faça para evitar. Apenas excluir por completo a sua conta é que evitará o uso de suas informações por eles. Mas, enquanto você estiver usando o serviço, infelizmente terá que submeter-se.

Não existem garantias de Privacidade

Outra coisa importante é que, o que você fizer no Facebook, tudo o que publicar, mesmo que seja para um grupo fechado, suas informações estão públicas.

Ou seja: se você publicar uma foto e fechar para que apenas amigos tenham acesso e vejam, ainda assim algum amigo pode salvar a imagem no próprio computador e republicar de forma aberta e livre para outros. Isso vale para textos e vídeos também.

Nem mesmo conversas fechadas no bate-papo do Facebook (inbox) ficariam privadas se uma das partes quiser copiar o conteúdo e divulgá-lo.

O máximo que você pode fazer é processar o indivíduo por “constrangimento” ou coisa do tipo, dependendo do mal que isso causar a você. Mas não há mecanismo legal que proíba alguém de divulgar algo que viu numa rede social. Voltamos ao ponto em que redes sociais são “praças públicas”.

Não existe “violação de privacidade” se foi você mesmo(a) quem disponibilizou publicamente uma informação.

Manter a privacidade no Facebook

Escolha bem seus “Amigos”

Então, a primeira coisa a se fazer em sua conta do Facebook é sanear suas amizades e rede de amigos. Abra a sua lista de “Amigos” e comece a limpar, excluindo quem não é realmente de seu círculo familiar, amigos realmente conhecidos e pessoas com as quais você precisa manter contato por uma rede social.

Amigos de trabalho, empresas, relacionamentos de negócios, contatos profissionais não são para o Facebook. Para isso existe o LinkedIn – http://br.linkedin.com/ – especificamente voltada para isso.

Elimine os “conhecidos”, pessoas com as quais você não mantém o mínimo de contato ou aquelas que basta ter o telefone na agenda.

Ninguém precisa de um Facebook com mais do que 250 ou 300 pessoas, por maior que seja a sua família e por mais popular que você seja. Se precisa de muito mais que isso, então transforme seu Perfil em uma Página. Páginas são mais voltadas para pessoas que precisam de centenas de contatos e não podem ficar se preocupando com intimidade:

Agora que você já entendeu algumas coisas importantes e relevantes para o bom uso de uma rede social como o Facebook, vamos às dicas práticas de privacidade dentro das ferramentas disponíveis no serviço.

Dica 1 – Só divulgue o que realmente for relevante

A primeira dica não pode ser diferente. O ponto mais frágil de segurança na internet é o próprio usuário. Ou seja: você é o principal responsável pelos riscos que corre ou divulgar informações no Facebook.

É preciso ter em mente que, por mais selecionados que sejam seus “Amigos” e por melhor que você use a sua conta no Facebook, só terá mesmo segurança de informação se você pensar e repensar o que será ou não publicado em sua conta.

Não adianta restringir o acesso às suas fotos mais picantes, se “fotos picantes” são algo privado e você coloca num lugar público.

Vou repetir: Não existe “violação de privacidade” se foi você mesmo(a) quem disponibilizou publicamente uma informação. Mesmo que tenha feito isso para um público restrito, você o fez num local público, já que redes sociais são públicas.

Ninguém precisa saber onde você seu parceiro(a) vão no sábado à noite, nem o quanto gastaram. Nem mesmo divulgue onde será suas próximas férias ou se você gosta ou não do seu chefe/emprego. Você até pode publicar as fotos de sua última viagem, mas cuidado com a ostentação e só faça isso depois que voltar.

Algumas quadrilhas são especializadas em armar golpes e sequestros para casais em viagem. Vasculham redes sociais para saber quanto dinheiro têm, onde vão e qual roteiro seguir. Agora, imagine alguém mal intencionado, disposto a entrar em sua casa, roubar seu carro ou até sacanear você com seu chefe?

Dica 2 – Configurações básicas de Privacidade no Facebook

O próprio Facebook dispõe um menu só voltado para as configurações de privacidade, dando a você o controle geral do que vai ou não ser visto em seu perfil. Há vários níveis de privacidade para cada parte do serviço. Você tem que olhar para essas configurações antes de qualquer coisa.

Olhe o conta superior direito de seu perfil no Facebook, ao lado de sua fotinha, algo como a imagem abaixo ilustra:

Menu Configurações de Privacidade do Facebook

Esta é a primeira linha de defesa de sua conta. Pode parecer banal ou muito simples, mas esse menu tem um passo a passo, em linguagem simples e objetiva, de como você pode proteger previamente a sua conta e suas informações pessoas, restringir conteúdo e até bloquear pessoas. É possível até determinar o tipo de anúncios/publicidades que podem ser exibidas em sua timeline.

Aqui não tenho como detalhar tudo, mas destaco o item mais importante e o menos usado pelas pessoas no Facebook.

Controle de Privacidade do que é publicado – Toda vez que você vai compartilhar e publicar algo no Facebook, é possível determinar quem pode visualizar aquela informação, seja foto, texto ou vídeo.

Controle de privacidade de conteúdo do Facebook no Status

A primeira linha de frente para a privacidade da informação que você publica no Facebook está bem à sua frente e, posso afirmar com segurança, que a grande maioria nunca clicou nesse botão, nem por curiosidade.

Você pode determinar, sempre que for publicar algo, quem poderá ter acesso àquilo e até o alcance que terá. Por exemplo: algo que for marcado como apenas para “Amigos”, não pode ser, mais tarde, “Compartilhado” publicamente por seus amigos de forma automática. A opção “Compartilhar” some, sendo permitido apenas às pessoas “Curtir” e/ou “Comentar”.

Botão Geolocalização (Onde você está?) – Um recurso muito perigoso do Facebook é o botão “Onde você está?”, que pode determinar num mapa exatamente sua localização, ou que você previamente determinou ou que seja marcado automaticamente pelo GPS do seu “espertofone”, Tablet ou notebook.

Geolocalização no Facebook: botão Onde você está

Inocentemente você adora contar às pessoas onde está, onde tirou suas fotos e quem são os amigos que estão com você, mesmo que eles não tenham pedido isso.

Fique atento a este recurso para desativá-lo quando estiver usando o Facebook em aparelhos móveis. Mesmo aparelhos sem GPS podem determinar sua localização pelo sinal de dados da rede de sua operadora de celular.

Dica 3 – Marcar e desmarcar fotos

Um outro problema é a marcação de fotos no Facebook. É possível que, ao publicar uma foto, você selecione o rosto das pessoas para serem identificadas. Ao marcar ou ser marcado, essa foto vai automaticamente para o mural da pessoa e para seus álbuns e podem ficar públicas, de acordo com as configurações que a pessoa tenha determinado para aquele tipo de conteúdo.

Nunca marque outras pessoas – Se a pessoa não pediu para ser marcada e identificada naquela imagem, por que você fará isso? Só marque pessoas que realmente queiram isso e que possam usar o mesmo controle de privacidade que você quer e usa para as suas fotos.

Desmarque-se de fotos – Vá ao seu álbum e desmarque seu nome e sua identificação de fotos que sejam públicas, constrangedoras ou que possam ser prejudiciais a você. Se for o caso, solicite que fotos com você sejam apagadas.

Dica 4 – Limpe seu álbum de fotos

Nem precisaria tocar nessa dica, mas vale ressaltar. Vá aos álbuns de fotos e imagens que você já publicou no Facebook e repense a utilidade delas e se não podem colocar você, sua família e seus amigos em risco, com informações que podem comprometer sua segurança ou mesmo sua credibilidade/seriedade.

As vezes, por uma simples foto na rua de sua casa, alguém pode determinar onde você mora, sua classe social, suas preferência e círculos de amizade. Imagens podem ser usadas para fazer montagens comprometedoras. Pense bem antes de colocar uma foto do seu carro novo…

Dica 5 – Comporte-se como se estivesse na rua

Por fim, voltamos ao início: use o Facebook sabendo que esta é uma rede pública e que suas informações deve ser tratadas ali com o máximo de seriedade e cuidado possível.

Não leve para o Facebook coisas que são de foro íntimo, familiar ou restrito ao seu grupo de amigos. Inclusive repense a forma como você usa essa rede social em seu local de trabalho ou mesmo para questões profissionais. Cada coisa tem seu lugar!

16 Comentários

  1. Como o próprio artigo descreve, as redes sociais não possuem uma privacidade segura. Estamos sujeitos a pessoas de má índole todos os dias, e na internet não é diferente. Cabe a cada um decidir, ou não, expor seus dados em uma rede social, sendo praticamente impossível se manter isolado dos olhos curiosos. Se o cidadão não quer ser “violado” na sua privacidade, então não entre nesse universo social. Essa é a minha opinião. Atá mais !

    Responder

  2. Excelente post!
    Não sou expert no assunto, mas fiz uma nota no meu FB explicando para os amigos como devemos agir e usar o recurso “Ajuda” do FB para dúvidas, tb.
    As pessoas têm preguiça de ler!!!

    Vou divulgar o seu post, também!!!
    Obrigada!!

    Responder

  3. Realmente é quase impossível ter privacidade nas redes-sociais. Por isso que eu só uso para meu blog, e olha lá. Não gosto de redes-sociais, pra mim só perde tempo na frente do PC.

    Responder

  4. Gostei muito da postagem, inclusive estou indicando para alguns amigos lerem. As redes sociais devem ser usadas com moderação para estarem sempre a favor da pessoa, não contra, como pode acontecer…

    Responder

  5. Tem uma coisa que me incomoda muito no Facebook: uma pessoa que não é sua amiga pode visualizar uma publicação sua, mesmo você configurando a privacidade em seu perfil. Não sei se vocês perceberam, mas se uma amiga minha comenta (ou dá curtir) em uma publicação eu posso ver. Se essa amiga comenta uma foto minha, os amigos dela que não estão na minha lista de amigos podem ver minha foto. Só para impedir que isso aconteça é um processo um pouco chato que muitos nem sabem como fazer.

    Responder

  6. Privacidade em redes sociais é complicado. Você pode bloquear alguns dados para não ser exibidos para todos, mas sempre os seus dados são reaproveitados e comercializados por alguns sites para gerar receita como progagandas, banco de dados, estatísticas sobre determinado interesse.

    Responder

  7. Pingback: Como saber quem deixou de ser seu amigo no Facebook - [ Ferramentas Blog ] | [ Ferramentas Blog ]

  8. recebi solicitações de desconhecidos, mesmo assim aceitei por afinidade profissional pois trabalho com arte, mesmo assim fui bloqueada por 30 dias, eu necessito urgente desbloquear meu fac para trabalhar. o que fazer? Sou eternamente grata a quem me ajudar. abraço Maria Helena.

    Responder

Deixe um comentário

Ao comentar você concorda com nossa Política de Comentários.