Como enfrentar os Haters do seu Blog

Siga o Ferramentas Blog: Canal no Youtube | Facebook | Twitter | Google+

Infelizmente a Internet está repleta de pessoas antissociais, inconvenientes e, pior, ignorantes. Esse tipo que só sabe criticar, ofender e difamar são conhecidos como Haters (odiadores, da palavra Hate, ódio em inglês). Muitos blogueiros enfrentam problemas com isso recebendo comentários agressivos tanto nos posts do Blog, quanto nas redes sociais. É possível enfrentar gente desse tipo de forma eficiente.

Quer ser um(a) Blogueiro(a) de Elite? Acesse AGORA: http://blogueiro.pro

Você não precisa ser famoso para lidar com os Haters da Internet. Eles aparecem do nada, simplesmente para discordar de forma agressiva, sem sentido e cheios de preconceitos. Passam a maior parte do tempo só comentando em todos os lugares de forma ofensiva, qualquer assunto, de forma genérica e estúpida.

Os Haters têm como objetivo apenas agredir e ofender. Alguns até têm blogs ou perfis em redes sociais só para propagar esse ódio.

hater-notebook

Como lidar com os Haters na Internet?

O mais difícil para a maioria é enfrentar o problema. Não dá para lutar para acabar com isso, pois a internet está repleta de gente ignorante, mimada e de mentalidade infantil. Idiotas há por toda parte e parece que na Internet ganham mais espaço.

E não adianta pensar em argumentar com eles. Pensam que estão exercendo seu direitos de expressão ou, simplesmente, levantando “críticas construtivas”. Fato é que tais Haters são piores que os Trolls (mais infantis que só querem perturbar e fazer “barulho”).

Pensei em duas dicas para ajudar você a enfrentar esse problema.

1. Use os Haters como escada

Fato é que os Haters e seus pares só servem para nos estimular a fazer melhor, continuar atuando e publicando. É sinal de que seu Blog e seus projetos estão despertando invejas daqueles que não conseguem fazer algo tão bom quanto você. Só resta a eles a crítica imbecil.

Haters

A atuação dos Haters faz multiplicar a presença e divulgação do seu blog. Dá mais visibilidade para seu perfil em redes sociais, sempre que for citado, mesmo que de forma negativa. Atrai a atenção de outros que poderão conhecer seu blog e tirarem suas próprias conclusões.

Melhor ainda se eles citarem seus links em outros blogs, comentar sobre seu trabalho e projetos. Essa divulgação é sempre positiva, mesmo feita por Haters. Se o seu Blog é falado por outros, significa que está ocupando um espaço significativo. Sempre vejo isso de forma qualitativa.

2. Ignore-os por completo

Mesmo quando gerar alguma divulgação para seu Blog, a melhor atitude é sempre ignorar gente desse tipo. O que os Haters mais querem é aparecer, serem notados. Buscam formas de causar incômodo e, quando são deixados de lado, o ódio recai sobre eles mesmos.

Aqui no [ Ferramentas Blog ] esse tipo de comentário e excluído sumariamente. Nunca são aprovados ou respondidos, pois gente desse tipo não quer dialogar de forma racional. Eles são irracionais – não esqueça disso.

raiva-haters-blog

Quando Haters aparecem nas redes sociais, fica ainda mais fácil ignorar, já que tais comentários se perdem entre as milhares de outras interações e basta não ler, passar por cima.

Se publicarem em outros blogs, continue ignorando, pois se você for até lá responder, comentar ou interagir, estará no campo deles e dará a atenção que eles queriam. Causar sofrimento aos Haters é bem fácil: basta não interagir com eles.

3. Eles são inofensivos

Os Haters só existem através do anonimato. É clássico, pois nenhum tem coragem de mostrar a cara de verdade. Usam nomes falsos, emails inexistentes e até perfis fakes em redes sociais. Isso significa que são fracos, covardes.

Gente covarde é inofensiva. Só fazem o que fazem porque se sentem protegidos atrás de seus computadores. Não vale a pena sofrer por gente assim, pois não podem fazer nada realmente significativo que afete você ou qualquer outra pessoa. Especialmente se são ignorados, você nem mesmo vai lembrar que existem.

O que eles podem fazer além de “xingar muito no Twitter“?

Quer ser um(a) Blogueiro(a) de Elite? Acesse AGORA: http://blogueiro.pro

22 Comentários

  1. Excelente informação Marcos! Confesso que não conhecia eles por Haters. Outro fator interessante é que as pessoas gostam de “criticar” mais do que “comentar”…Observei que em artigos que por descuido deixei algum erro ortográfico, ou coloquei alguma informação equivocada, rapidinho enche o post de comentários.

    Responder

    • Lendo seu artigo pude observar que, todos que comentaram já tiveram alguma experiência com os “Justiceiros do teclado”, que ficam de plantão procurando motivo para “malhar” alguém ou alguma coisa. Concordo com a maior parte dos comentários e do artigo, no entanto, precisamos entender que todo o blogueiro é pessoa pública e como tal deve estar preparado para lidar com a crítica e com os críticos. Eles sempre existirão. Fazem parte da história.
      O que a gente deve fazer é procurar ângulos diferentes para enxergar as críticas. Perguntar-se mesmo: O que eu posso aprender com este comentário?! Em que posso melhorar?!
      Antes de tirar qualquer conclusão ou tomar a crítica como algo pessoal, procurar ver qual o aprendizado ela pode nos trazer, como faz o Marcos. No mais, ser pessoa pública é isto: Colhe-se os frutos, mas também fura-se nos espinhos.

      Responder

      • Claudio,

        Temos que diferenciar e entender algo aqui: Críticas são muito diferentes daquilo que fazem os Haters. Os haters não fazem críticas. Eles só ofendem, afrontam, difamam. Pode ver que no meu artigo não usei a palavra “crítica” ou semelhante. Para deixar claro que tais pessoas não estão levantando críticas, debates ou ideias contrárias, mas apenas provocando discórdia, ofendendo.

        Responder

        • Marcos, desculpe, mas eu discordo da sua resposta, pois rotular as pessoas, como fazem vcs blogueiros, usando essas expressões de internet, como hater, troll, já é um problema.

          Primeiro, insulto a gente recebe em todo lugar. Não se pode colocar numa sacola “aqueles que ofendem” e em outra sacola “aqueles bonzinhos”. As pessoas têm seus momentos de raiva, de euforia, de satisfação. Às vezes quem age com grosseria pode estar chateado com alguma coisa. Todo mundo é assim.

          Essa insistência de rotular certos usuários na internet causa um grande empecilho: as pessoas não têm mais direito de dizer o que pensam. Tudo tem que ser perfeito, os comentários têm que ser amigos e carinhosos. Fulano disse uma coisa e o blogueiro X não gostou? “Ban” no comentário, “ban” no nome do comentarista. Por quê? Porque o fulano é “troll”(sic).
          Na verdade, isso é uma espécie de ditadura moderna.

          Não quero ser mal interpretado, que pensem que estou apoiando aqueles que só comentam para ofender, utilizando-se dos piores palavrões.
          O meu intuito é explicar que as pessoas que entram em blogs são… pessoas! Pode ser óbvio, mas pra muitos, é como se fossem robôs. Graças a essas expressões “modernas”, muitos blogueiros se fecham em seu mundo de fantasia. Se um indivíduo critica, já é marcado: “Ah, aquele é um troll”.
          Aliás, isso aconteceu comigo. Critiquei dois artigos de blogs diferentes. Os dois blogueiros se conheciam e se vitimaram. Vieram me acusar de “tumulto”, só porque reclamei dos diversos erros de grafia. Pode isso?

          Eu não sou perfeito. Ninguém é. Expus a minha opinião, somente. Gosto, ou gostava de participar de discussões, de comentar em blogs. Hoje eu faço isso muito menos do que há uns 5 anos. Tudo porque as pessoas se apegaram a esses “conceitos” de “não diga nada contra mim. Só permito ser elogiado. Eu não gosto de “haters” nem “trolls”. Pra eles, TUDO que é negativo é coisa de “hater” ou “troll”.
          Se lembre que numa crítica pode haver termo ofensivo. Não se tem motivo pra tanta sensibilidade.
          Precisa ser analisada cada situação. Faz anos que uso a internet e ainda não tive ninguém me perseguindo, difamando. Claro, receber um palavrão gratuitamente, obviamente recebi. Mas isso é coisa que a gente deixa pra lá. No meu entendimento, não há necessidade de se fazer um escarcéu.

          Responder

          • Paulo,

            entendo seu ponto, mas o que você diz é aceitável até certo ponto.
            Tem gente que se aproveita mesmo da internet para tumultuar, agir de má fé e simplesmente propagar uma “raivinha” gratuita. Mesmo que está num momento ruim não age de forma intempestiva e desagradável o tempo todo.

            Pode não ter ficado claro no texto, mas o tais “haters” ou os outros “trolls” são identificados pela recorrência de suas ações e atitudes e não por um simples fato isolado.
            Há exageros de alguns blogueiros? Sim. Mas na maioria das vezes estamos certos em nos defender de certas pessoas.

            Responder

  2. Depois de um tempo voltei aqui e encontro esse artigo no mínimo hilário. Pois bem resumo – as coisas precisam ser inversamente proporcionais, quanto mais “hate” mais se ignora. Mais legal é que no ímpeto de fazer o mal, acabam por divulgar o blog… quanta estupidez!
    Marcos, beleza de artigo, muito bom! Abraços…

    Responder

  3. Gostei de ter lido este post, em uma época não tão distante, recebi uma critica que me fez ficar com a auto estima tão baixa que nem nas redes sociais eu tava entrando. mas superei isso. Parabéns pelo Post Marcos.

    Responder

  4. “Os Haters têm como objetivo apenas agredir e ofender. Alguns até têm blogs ou perfis em redes sociais só para propagar esse ódio”

    Essa parte faz toda a diferença, porque muitas vezes o blogueiro não gosta de críticas, ele escreve, publica, adora visitas, odeia o ‘gostei do seu blog, to seguindo, me segue de volta?”, mas se o comentário vai contra algo que ele escreveu, ou mesmo corrige alguma informação do texto, ele magoa e fica bravo…

    Já gente que só entra pra agredir e ofender, é chaaaata… não acrescenta nada, e mesmo quando acrescenta, faz questão de mostrar isso avacalhando ou ofendendo o blogueiro e, pra mim, isso é coisa de gente idiota, com pouca capacidade pra criar, só tem animo pra mexer no que já tá pronto…

    E gente assim a gente vê muito por aí…melhor mesmo é ignorar porque eles não querem nos ver crescer, só nos aborrecer.

    Responder

  5. Marcos, “everyone hates blogs that are successful because they annoy the losers” (todo mundo odeia blogs que fazem sucesso porque eles incomodam os fracassados).
    Só tenho isto a dizer, parabéns pelo artigo.

    Responder

  6. Estu aqui vendo seu post, está semana troquei o endereço do meu blog de nojo de ver pessoas brincar com meu blog criticando, falando que e feio estas coisas, tem pessoas que entender que estamos aprender cada dia um pouco a cuidar do nosso blog, foi uma pena mais o nojo foi maior que a pena de trocar o endereço do meu blog ele é um blog muito bem visualizado, agora até ser reconhecido sei que vai demorar mais tudo bem eu sei esperar, eu concordo contigo o que mais tem são pessoas que tem um blog igual o nosso ou pior mais vivem acritica em tudo que fazemos, pior ainda quando em vez de nós ajudar ainda querem ver nosso mau, alguns abre um post em seu site e blog só para meter o pau em nosso blog e depois chega em nosso blog deixando comentário na maior cara de pau, eu estou aprender a lidar com isso…sei que vou conseguir lidar com as criticas e maldade de algumas pessoas na Internet, não conseguimos mudar a cabeça dessas pessoas, muitos apreveita tudo que ver na Internet e fazem um post, muitos mesmo para prejudicar, sei que isso um dia vai se mudado, Acredito em um Deus em que tudo ver.

    Responder

  7. Estava ecrever parou meu pc falta de bateria,não conseguir arrumar o restante do que estava a dizer….continuando, o seguinte isso tudo vem mesmo com perfis fakes , como tu diseste em seu post, tem disso gente que usa a metade da cara outros usa foto de algum personagem, dessa maneira é facil viver neste mundo virtual tudo isso poderia virar um campo de batalhar um querendo come o outro vivo, ainda bem que na internet tem lei muitos pensa que não tem! tudo é muito bem controlado aos pouco isso vai ter fim.muito bom o post,parabéns.

    Responder

  8. Legal! Valeu pela dica! Mas ainda sim fico preocupado com esse tipo de comentários e por isso vou deixar comentários somente com moderação. Infelizmente tem que ser assim né!

    Responder

  9. Esses haters por vezes são até mascarados… não ofendem diretamente, mas ficam rebatendo o que você posta, por mais positiva que seja a sua mensagem. Antes eu respondia pois gosto de argumentar sobre minhas ideias. Seu artigo apenas reforçou uma conclusão que eu venho tirando: ignorar é o que há!

    Responder

  10. Pingback: Os 30 Melhores Artigos de Marketing Digital

  11. Pingback: 30 Sites e artigos sobre Marketing Digital que você deveria ler

  12. O que mais impressiona-me nos seres humanos é a falta de consciencia de sua própria ignorancia, isto é, todos tem opinião quase sobre tudo e todos mas, nunca apresentão solução prá nada! Ao invés de ignorar mais vale pedir a solução! òtimo artigo! Parabéns!

    Responder

  13. É Marcos Lemos, assim também como tem na vida real. Graças a Deus tive uma criação forte e não me abalo muito com isso. Simplesmente ignoro. Grande dicas, estou compartilhando. Um grande abraço.

    Responder

  14. Muito bom Marcos!.
    Pra min isso significa que estou perto do sucesso, quando tem muita gente querendo te derrubar é porque você está no topo. É como eu sempre digo “Ninguém chuta cachorro morto”.

    Responder

Deixe um comentário

Ao comentar você concorda com nossa Política de Comentários.