O risco em oferecer Feed completo do seu Blog

Siga o Ferramentas Blog: Canal no Youtube | Facebook | Twitter | Google+

Não vamos mais oferecer Feed completo do Blog. Saiba por quê.
Sempre falamos aqui no [ Ferramentas Blog ] da importância de fidelizar o seu público alvo como forma eficiente de manter o blog sempre movimentado, comentado e divulgado. Uma das melhores maneiras de fidelizar esse público é através do Feed e Newslettes. Receber diretamente as atualizações dos seus blogs preferidos facilita a vida e nunca nos deixa esquecer que aqueles blogs existem e publicam coisas que gostamos. Mas há um risco ao oferecermos Feed completo do nosso conteúdo, um risco muito grande.

Quer ser um(a) Blogueiro(a) de Elite? Acesse AGORA: http://blogueiro.pro

Fato é que todo blog precisa de Feed e Newsletter. Não dá para ser blogueiro sem oferecer esses recursos como forma de contato com seu público. Juntamente com as redes sociais, esse é um dos contatos mais diretos com as pessoas que realmente curtem seu trabalho.

Alguns blogueiros têm medo de perder visitas ao oferecer o conteúdo do blog de maneira completa pelo Feed. Defendem que perdemos visitas justamente porque o leitor não precisa ir ao blog para ler o texto completo e raramente clica nos links. Já escrevi sobre isso:

Defendo que não há risco de perder visitas oferecendo Feed completo para os assinantes. Até porque esses leitores são os que mais interagem com o Blog comentando e divulgando. E esse não é o maior risco que corremos.

Há um risco maior do que perder visitas: O Plágio

O maior problema, a maior praga da internet é o plágio, o roubo de conteúdo e a duplicação. Mesmo quando citam nossos links como fonte, o prejuízo é grande para o blogueiro original. Não vou entrar em detalhes aqui sobre isso, já que tratamos de forma mais detalhada em outros artigos.

Oferecendo Feed e newsletter do nosso conteúdo completo, estamos dando munição para os plagiadores e ladrões de conteúdo. Existem métodos para publicar automaticamente o Feed de outros blogs num blog de terceiro (um plagiador). Se o seu Feed é completo, então TODO o seu artigo vai para o blog do ladrão na mesma hora de forma automática e sem esforço.

Quem me alertou sobre isso foi a Sônia Maria do “Falando sobre Crochet“, quando ela comentou num artigo aqui falando de seu problema justamente com ladrões de Feed, plagiadores que usam sistemas automáticos de cópia de conteúdo via Feed e Newsletter.

Sempre ofereci o Feed completo do Blog para nossos assinantes e SEMPRE tive problemas com plagiadores automáticos roubando meu conteúdo com esse método. Eles não se dão nem ao trabalho de ler o que estão roubando.

Por isso mesmo, resolvi fazer um teste por algum tempo. Nos próximos meses não vou mais oferecer Feed completo aos assinantes. Apenas o título e resumo, com o link do artigo original para ser lido de forma completa apenas no Blog. Quero analisar o “custo-benefício” desse tipo de atitude: se valerá a pena comprometer a fidelização dos meus leitores para diminuir o plágio automático.

Eu monitoro severamente os plágios e cópias ilegais do meu conteúdo. Tenho até uma Política de Conteúdo bem clara com minha opinião sobre cópias e duplicação. Semanalmente denuncio mais de duas dezenas de plagiadores, o que me faz perder muito tempo. E a maioria são os que usamo sistemas automáticos.

Depois de analisar por um tempo os resultados, apresentarei para vocês a minha opinião definitiva sobre esse tema. Mas penso que já sabemos o resultado.

Espero que meus assinantes entendam minha posição.

Quer ser um(a) Blogueiro(a) de Elite? Acesse AGORA: http://blogueiro.pro

79 Comentários

  1. Adorei o post! Eu também ofereço feed completo e sempre tive essa preocupação. Gostaria de saber como fazer o que você sugeriu, deixar somente título e resumo do conteúdo. Com se faz?

    Muito obrigada!

    Flávia

    Responder

  2. Não acho essa uma boa técnica.

    Sempre leio muitos artigos pelo meu tablet via Google Reader, é muito mais prático você ler os conteúdos em um só local do que estar lendo um por um, acessando blog por blog. De todos os blogs que sigo, apenas um tem o feed que não oferece o conteúdo por completo, basicamente nem costumo ler este blog frequentemente. Pois não são todos os dias que estou com tempo para ler artigos no computador.

    No tablet, eu precisaria abrir o Google Reader, depois clicar no blog, clicar no link, que abre o navegador, espera carregar e a visualização da página não é tão agradável, devido a mudança crítica de layout que pode causar um choque de cores, entre outros. Além disso, eu leio também de noite, no modo noturno, que é muito útil. E sem esse recurso, eu fico com um pouco de receio de ler aquele conteúdo, já que meus olhos ardem.

    O feed traz uma proposta muito interessante, que é acompanhar o blog de uma outra forma: a partir de e-mails ou do próprio Reader, e sem essa funcionalidade, seria mais útil seguir via Twitter ou Fan page, ou até mesmo manualmente.

    Particularmente, acho que o Feed perde um pouco o “sentido” nesse caso. Apesar do plágio, repito que acho isso uma perda de tempo, os plagiadores de conteúdo um dia irão acabar se f… Então pra mim, plágio nunca vai acabar, isso só depende da forma com que você interpreta tal ação: seja por meio de inexperiência ou por própria falta de educação.

    Um bom blogueiro um dia descobre que está fazendo errado. Um mal blogueiro continua errando, e quando já percebe, tarde demais, a reputação está manchada.

    Quando você reduz a exibição do conteúdo via feed, você imperceptivelmente está alimentando os plagiadores, porque eles perceberão que você está dando valor a eles e eles, que parcialmente, querem isso também. Acaba-se por esquecer das outras dezenas, centenas ou milhares de leitores que leem, compartilham e não plagiam.

    Essa é minha opinião. Até mais! 😀

    Responder

    • Iago,
      Como eu disse no artigo, também sou partidário do Feed completo, mas agora é um momento de analisar os prós e os contras de fazer tal coisa. Os plagiadores sempre vão existir e sempre vão prejudicar o blogueiro original.
      O que vou fazer é analisar com o tempo para ver o que é melhor para o meu blog e esta é a proposta desse artigo. Estou mostrando as vantagens e desvantagens, mas não estou dando uma resposta definitiva sobre o assunto. Caberá a cada um definir sua estratégia.

      Mas só podemos definir a melhor estratégia depois de fazer testes.
      Eu nunca vou parar de combater os plagiadores do meu blog, pois se eu parar eles vão vencer. E se eles dominarem, o prejuízo maior é todo meu. Estão enganados os que pensam que não devemos nos preocupar com isso. Está aí o Panda e o Penguin para mostrar que precisamos defender nosso trabalho.

      Daqui uns dias vou saber o que é melhor para o meu blog: exibir feed completo ou resumo.

      Responder

      • Olá Marcos, concordo que trata-se apenas de um teste, afinal, a essência de obter um bom resultado vem a partir dos testes. O meu erro foi ter uma mau interpretação sobre o seu texto negritado na introdução, quando você diz “vamos”, fiquei entre duas metáforas, que seria o vamos (de nós, da equipe Feramentas Blog) e do nós (os leitores, que seria uma espécie de dica).

        Mas meu comentário todo se resumo no outro lado da moeda, que talvez seja prejudicial aos leitores não poder ler os seus artigos por e-mail ou por reader. Fica então a minha opinião sobre esse assunto. Foi um tema interessante para ser abordado e que poucos falaram, pelo menos que eu tenha lido. Até mais! 😀

        Responder

      • Marcos Lemos, estou muito feliz por ter contribuído para que você fizesse esse teste.
        Acredito que nesse período de experiencia você não perderá assinantes. Isso por um motivo muito simples… Seu blog é muito bom e suas matérias interessantíssimas e de muito ajuda, a todos nós seus leitores.
        O título de seus posts, com certeza despertarão o nosso interesse de lê-los…
        Talvez o Feed parcial não seja interessante para blogs que estejam iniciando e que o conteúdo não desperte interesse a ponto de um leitor fazer um link.
        Acredito que vários aspectos são fundamentais para que não percamos leitores, e você, diante de tudo que escreve, já é um Expert nisso…
        A minha experiência de Feed em resumo, foi excelente… Tanto é que o mantenho assim há anos e minha lista de assinantes só tem aumentado, felizmente. É certo que me desdobro ao máximo para me superar a cada matéria. Acredito que essa postura seja uma das responsáveis por isso…
        Muito obrigada, pela referencia e link!

        Responder

      • Na verdade Claudio, esse sempre foi bem empregado, para ser sincero. Tenho um bom tempo que não tenho (porque não posso mesmo) acesso ao computador, e eu nem sequer conseguia ler um artigo por dia porque o tempo que estava no computador ficava reservado para o blog e outros tipos de atividades. Ficava desinformado assim. Quando comprei o tal tablet, ele foi no começo bem interessante. Mas aos poucos percebi que não era bem aquilo que eu queria, já que ele servia mesmo é mais para diversão, então a única utilidade dele hoje é para Twitter e para ler artigos. Já li tantos artigos nele que prefiro manter o sempre mesmo, hehehe.

        Responder

    • gostei da resposta, quando querem sempre arranjam um jeito de plagear, é meio dificil controlar isso na internet

      Responder

      • Exatamente Rita, o plágio nunca vai acabar, acho que tentar controlar isso pode ser até uma alternativa, mas controlar totalmente é impossível. Todos os dias surgem milhares de blogs, e uma gigantesca parte desses blogs são os primeiros criados pelos seus autores, e esses autores não tem experiência o suficiente para entender como esse mundo blogosférico funciona.

        Muitos deles plagiam e grande parte desses muitos não sabem que estão fazendo algo errado. Pois ainda há muitas escolas que dizem: faça uma pesquisa na internet sobre tal assunto e traga-me impresso. Nem sequer lembram de citar os direitos autorais de onde aquela informação foi encontrada. Isso estimula a falta de informação de muitos jovens que estão plagiando outros blogs agora.

        Então é por isso que não esquento muito a cabeça com isso, pelo menos fico feliz em saber que ainda há muita gente estudando sobre o artigo do futuro amanhã sem precisar plagiar nem sequer uma linha de um outro blog. Pra mim, isso é o que é importante. Não quero ser mais um daqueles blogueiros que quase desistem da blogosfera por causa do plágio, a Vanessa do Mundo Blogger é um exemplo disso, que quase desistiu porque já não suportava mais os plagiadores. Por algum tempo eu estava entre esses blogueiros, mas felizmente descobri que nunca conseguiremos reconhecimento sem primeiro não nos honrarmos por aquilo mesmo que nós produzimos.

        Responder

        • Eu prefiro ser um daqueles blogueiros que ainda lutam contra o plágio e não se acomodam e se conformam dizendo “sempre vai existir plagiadores”.

          Sou metablogger e tenho a obrigação de combater o plágio em todos os níveis: seja ensinando as pessoas sobre o que é certo, seja denunciando plagiadores. Mais ainda preciso proteger o meu trabalho. Nunca vou desistir do meu blog por conta dos plágios, mas não vou me acomodar e aceitar a situação.

          Por isso mesmo que faço testes, levanto o debate e apresento propostas para meus leitores. Aos poucos vamos vencendo o plágio, educando e ensinando as pessoas sobre o que é certo e como devemos respeitar uns aos outros.

          Não quero reconhecimento. Quero que todos saibam usar bem a internet e contribuir dignamente com a blogosfera. Se isso dá algum reconhecimento, então, tudo bem.

          Responder

          • Parabéns pela sua postura, Marcos Lemos! Sua luta contra o plágio é minha também… Volta e meia toco nesse assunto lá no blog. Tenho verdadeiro horror a plagiadores, que nada mais são que sangue-sugas… Você merece e tem todo o meu respeito e apoio pelo que ensina e pelos alertas que faz. Admiro pessoas que como você tem um ideal e são firmes nos seus propósitos.
            Bravo!!!!
            Bravíssimo!!!!

            Responder

  3. Olá Marcos.Há algum tempo eu e a Sônia temos nos falado por mensagens, pois ela tem me ajudado com o Feedburner e meus e-mails iam com as postagens completas,mas eu tinha a famosa dúvida”será q as pessoas não vão mais para meu blog?Então consegui abreviar as minhas postagens, até que passeando por seu blog,vi essa postagem,”Oferecer Feeds completos do Blog faz perder visitas?”,LI corri na minha conta do Feedburner e voltei com a postagem completa.Por agradecimento a tudo o q a Sônia tem feito por mim, enviei o link da sua postagem a ela e ela me escreveu no face sobre o comentário feito em seu blog a respeito do plágio.É de indgnar qquer um esse descaramento desses sem competência,chega a dar nojo.Lembra que te disse sobre o roubo das fotos de nossos trabalhos?Mas infelizmente estamos sujeitos a isso.Vou te contar prefiro ficar sem meu blog do q “roubar”algo de alguém.O que é meu é meu.O que é dos outros,não me pertence…Agora vou lá mudar o feedburner de novo rsrsrsr.Só me dá uma dica Marcos.Sempre que faço uma postagem, coloco duas fotos ou mais de meus trabalhos e escrevo sobre elas abaixo das fotos ou entre elas(não gosto de escrever primeiro,pq sempre q faço isso não aparece a foto na imagem na lista de blogs)então como eu faço para conseguir que nessas postagens(das newletters) abreviadas,vá pelo menos uma foto dos meus trabalhos?.Obrigada e uma abençoada semana para você e sua familia.

    Responder

  4. Eu concordo! No inicio eu oferecia feed por email. Não digo que as visitas caíram, pois recebi visitas “de fora” (pessoas novas), mas os COMENTÁRIOS caíram muito. E teve leitor que disse mesmo que não comentava mais no blog porque lia tudo por email e de lá já ia fazer outras coisas e esquecia de ir ao blog comentar. Também embora meu blog tenha bloqueio de cópia, por email a pessoa pode copiar..
    Eu acabei tirando o feed por email, no momento não o tenho mais, indo completamente contra a regra. Só colocarei novamente se o feed por email APENAS tiver o link e o começo do post e pra ler o resto a pessoa tenha de ir no blog, caso contrário, não colocarei, pois mesmo sem, meu blog recebe boas visitas.
    Anseio pra saber o resultado de sua pesquisa!

    Responder

    • Esqueci de dizer, Marcos.Eu costumo alterar isso lá mesmo em minha conta do FeedBurner, não sei se está correto.Vou em “Optimizar”-Summary Burner, e lá eu mudo e torno o serviço ativo.Costumo colocar para ver 150 caracteres.Obrigada

      Responder

    • Crazyseawolf,
      De fato esse é um problema que precisará ser ponderado por cada blogueiro. Os usuários do Blogger têm esse dilema dos recursos que só funcionam se o Feed for completo.
      Meu foco são apenas esses dois pontos: evitar o plágio e continuar oferecendo o conteúdo para meus leitores de Feed de forma completa. Mas cada blogueiro terá de avaliar outras questões que competem às suas necessidades e propostas.

      Responder

      • Marcos, eu ainda não não tomei conhecimento desses recursos novos do Blogger que exigem feed completos… Está aí mais uma sugestão para os seus próximos posts.

        Responder

  5. Acompanho seu trabalho pelo google reader.
    Normalmente, quando os feeds não são completos, leio o título e o resumo e passo adiante. Ainda tenho tendência a achar que o resumo promete muito mais do que o artigo, de fato, revela.
    Claro que isso é uma generalização, mas considerando o número de páginas que acompanho, notei que acabo desenvolvendo uma certa irritação com os blogs que não oferecem conteúdo completo.
    Enfim, as notícias normalmente são as mesmas, o talento de cada autor, seu modo de escrever e organizar as idéias é que fazem a diferença.
    Ao longo do tempo, leio os conteúdos que são apresentados de modo completo e cancelo a inscrição nos que oferecem só resumos.
    Espero que você volte ao feed completo, já que escreve muito bem e suas opiniões tendem a ser consagradas por aqueles (muitos) que se inspiram em você.
    Há, e os aparência péssima da maioria das página de metablogs também pesa (mas esse não é o seu caso).

    Responder

  6. Tem coisa pior amigo, se você pesquisar alguns plugins do wordpress. Tem plugin que copia artigos de sites grandes, como o IMDB e outros. O feed é so a ponta do iceberg, e o pior é que a prática está virando comum.

    Responder

  7. Complicado, mas eu por exemplo, costumo linkar outros artigos no meu post, e se algum plagiador leva o texto todo via feed, leva meus links junto, entao acaba fortalecendo meu link building 🙂

    Responder

    • Mestre,
      Isso não favorece link building, pois para o Google o conteúdo duplicado e os links duplicados são considerados tentativa de enganar o buscador. Pode ser confundido por SPAM (Penguin) e acabar penalizando o seu blog por duplicar links para tentar manipular o ranking.
      Por isso que temos de prestar muita atenção aos plágios. Dificilmente um plágio pode ser bom.

      Responder

  8. Olá Marcos, acho este tipo de feed um não muito profissional, mas em alguns casos é realmente necessário usar um não completo, principalmente para o plágio. Assim podemos evitar várias dores de cabeça para nós, e criar para os plagiadores, pois a publicação em forma de plágio dos artigos de nosso blog de forma total não será mais feita automaticamente, e se quiserem plagiar pelo menos terão que visitar o blog e fazer a copia. Vale a pena pois dificulta a ação de plagiadores, mas não vale a pena por causa de nossos leitores fiéis que não tem muito tempo para entrar no blog e leem por email.

    Responder

  9. Olá Marcos!

    Este tema é mesmo polemico de certa forma,é que nem gosto musical cada um tem o seu rs.Não tem certo ou errado,o que cada pessoa analisa é o uso pessoal,eu particularmente assino todos os blogs por email,inclusive este,e toda vez clico no link do artigo para ler no blog,e se puder e tiver alguma coisa a acrescentar eu comento.

    Essa “discussão” não terá fim rs! Deveria ter uma opção de disponibilizar Feed completo para dispositivos portáteis e parcial para computadores.

    Abraço!

    Responder

    • Eu também acho isso legal e também faço como o Rafael.As vezes a gente se prende no e-mail, e deixa de ver algum artigo interessante q nos passou despercebido.Isso já aconteceu comigo.

      Responder

  10. Tranquilo. Até porque não fazia diferença pra mim mesmo porque eu sempre venho aqui soltar minhas pérolas, abrir a ostra… sabe como é! :d

    Responder

  11. Concordo com o Iago Melanias e a Daniela. Entendo que o plágio seja um risco do qual precisamos nos proteger, mas, como blogueira e como leitora, acho que não faz o menor sentido um feed incompleto. Fico triste em ver que blogs bons acabam tirando uma facilidade do leitor para combater esse “mal”.

    Responder

    • Márcio,
      Penso exatamente como você. Se já está disponível gratuitamente na internet em algum site, para quê duplicar e copiar? Pega o link e cita, indica, ajude as pessoas a encontrar, mas sem copiar e roubar o trabalho do outro.

      Responder

  12. Marcos, entendo tudo que te levou a tomar essa decisão! Mas confesso que espero que não seja preciso manter assim.

    Particularmente, aprendo muito com seus posts! E uma das coisas que mais gosto é do fato de recebê-los completos em meu e-mail, pois, assim, aqueles que são de meu interesse futuro, eu os mantenho guardados para ler com mais calma.

    Claro que o envio de resumos não me impedirá de vir até o blog para ler. Mas de fato eu prefiro ter o conteúdo completo em meu e-mail.

    De qualquer modo, estou torcendo para que você não veja muita vantagem em enviar somente o resumo e que os feeds voltem a ser completos! =)

    Responder

  13. Oi Marcos,

    Estava esperando receber este artigo pelo email para ver como seria este feed resumo. Minha opinião quanto a isso é válido. Porque enviar um artigo completo pelo email por meio de Feed, deixa que o visitante de visitar até o blog (minha opinião pessoal), além disso, faz com que o visitante vá até o blog onde ele se cadastrou. Recebo também artigo de um blog com assuntos de SEO que utiliza este mesmo recurso de Feed Resumido e hoje recebi um blog com assuntos de SITES, também utilizar este recurso.
    Não vejo problema nenhum de você enviar um Feed Resumo, gostei até da idéia. Com certeza você vai receber comentários positivos e negativos ao recurso que está utilizando. Particulamente não costumo ler emails grandes, marco estrelinha para depois lê o email que recebi.

    Abraços

    Responder

  14. Depois há os riscos de não oferecer feed completo, esta semana já cancelei um porque passou a ser resumido e só não cancelo este por aparentemente é uma experiência, por norma não assino feeds parciais.

    Se tens medo de ser copiado não cries nada, é fácil!

    Quanto a protecção de feeds contra autoblogs há uns quantos plugins à escolha para WordPress:

    Anti Feed Scraper Message
    RSS Footer
    ©Feed
    Simple Feed Copyright

    Só alguns exemplos…

    Responder

    • Pedro,
      Realmente esta é uma fase de experimentação para o meu blog sobre o melhor uso dos Feeds. Levarei um tempo para analisar bem os dados e definir qual a melhor política a ser seguida.
      Por enquanto os resultados têm sido positivos, ao contrário do que muitos podem pensar. e em outras pesquisas que já fiz, a maioria dos grandes sites e blogs de diversas áreas, só oferecem Feed parcial. Mais de 60% dos melhores blogs que assino Feed oferecem parte ou resumo de seu conteúdo.

      Quanto aos plugins que você destacou, eles apenas adicionam mensagens e links no início ou rodapé dos artigos, mas não impedem a cópia. Eu mesmo já uso isso aqui. Pode inibir um pouco, mas já peguei plagiadores que usam “reblog/autoblog” para publicar feeds automaticamente, que até apagam essas linhas.

      Ainda não existe plugin que bloqueia a duplicação automática do conteúdo.

      Responder

  15. Eu uso o Feedburner, mas nunca gostei de oferecer feeds completos, não achando que vão copiar meu conteúdo por completo mas por perder visitas, essa é a forma que eu penso. Ainda mais agora sabendo dessa estratégia dos plagiadores de plantão vou continuar com os feeds resumidos.

    Quem estiver interessado ou mesmo curioso em querer ler o restante daquela matéria em questão, é só clicar. É tão difícil fazer isso?

    Responder

  16. Marcos, gosto de ver os blogs que mais gosto por email, não tenho muito tempo disponível, esta foi a melhor maneira que encontrei para ler os blogs que me interessam.
    Não tinha pensado nessa alternativa do feed com resumo, já tive alguns textos copiados.
    Gostei da sugestão.

    Responder

  17. Olá Marcos.Acabo de receber o seu feed por e-mail, de
    Como inserir anúncios do Google Adsense no Tumblr .
    Está abreviado como vc disse e sinceramente,não consigo de forma alguma entender pq tem gente que deleta um blog só por causa disso.Cliquei no título, estou em seu blog e meu e-mail continua em outra aba.Em que alguns leitores dizem que isso atrapalha?Eu não vou gastar o mesmo tempo lendo seu post em seu blog, que eu gastaria se ele estivesse completo no e-mail???Quando terminar de ler o que me interessa eu apenas fecho essa aba e estou no meu e-mail de novo.Sinceramente essa dificuldade q alguns encontram eu não consigo entender, a não ser que eles consigam ler todos os e-mails ao mesmo tempo…eu não.Boa tarde.

    Responder

    • Inês, muitos de nós não usamos feed por email…

      Eu tenho umas quantas dezenas de feeds num reader e por dia são algumas centenas de posts para ver, se tiver de entrar em todos os sites para ler os artigos que quer perco muito mais tempo, daí que sou obrigado a abdicar de feeds parciais… É mais um ou dois cliques para chegar ao site e uns segundos para carregar o site, multiplica isso por muitos sites durante um ano e dará umas quantas horas perdidas desnecessariamente…

      Claro que para quem acompanha somente meia dúzia de sites não faz diferença…

      Responder

      • Pedro,

        Eu utilizo bastante o Google Reader.

        Mas nunca leio nada por ele.

        Deixo ele configurado para mostrar apenas títulos, quando leio algo interessante clico para abrir o resto do conteúdo.

        Se o começo do conteúdo é bom, eu paro de ler no Google Reader e vou direto para o site ler nele.

        Responder

    • Concordo muito com você Inês! Também fiquei aqui tentando entender o porque de tanta reclamação e tanta dificuldade, para mim continua como sempre foi.

      Responder

  18. Muito bom e interessante o artigo Marcos.. Eu particularmente não tinha idéia que a coisa está nesse ponto (cópia automática) com relação a plágio de conteúdo..
    Estou curioso para saber os resultados que irá colher com o não fornecimento de feeds por completo.. Espero que sejam positivos!

    Um abraço

    Responder

  19. No Misto Cult utilizamos esquema de feed parcial também. Como estamos no começo, temos pouco anunciantes. Mas o que foi debatido pelo pessoal tem muita importância sim. Apesar de parecer pouca coisa, esta mudança atrapalha, e muito, quem acompanha blogs por meio de algum reader.
    Boa sorte com o novo esquema Marcos!

    Abraço!

    Responder

  20. Imagino como não deve ser a decisão para um blogueiro que filosoficamente opta por envio de feed completo em respeito aos seus leitores, porém para proteger seu conteúdo tem de entregar incompleto.

    Deve ser um baque mesmo, justificada pela cópia em massa.
    Feeds incompletos para um leitor é algo muito chato e o blogueiro sabe disso. Que tenha sabedoria para harmonizar esta situação.

    Responder

  21. Bom, feeds incompletos enviados pros emails e vejam só quantos que nunca vem “pessoalmente” estão aqui hoje. Os que tinham preguiça ou não tinham “tempo” de clicar no link e vir pro blog porque seguem outros 400 blogs … vieram!! O que mostra que, se o leitor realmente se interessa pelo link, ele vem! (E ainda comenta! Oooohh)

    Responder

  22. Sempre fui, como você, partidário dos feeds completos e isso permanece assim até hoje. Feed é uma ferramenta que, ao meu ver, ou é disponibilizada completa ou não vale nem a pena se dar o trabalho de disponibilizar.

    Além disso, cortar o feed completo do seu blog por causa de plagiadores significa penalizar uma maioria por conta de uma minoria culpada e isso é algo que eu sempre discordei.

    Espero, de coração, que você volte a oferecer feeds completos, pois utilizo muito o Google Reader para centralizar minha leitura diária já há muitos anos.

    Abraço!

    Responder

      • Concordo. Vai do interesse do leitor clicar ou não.
        Se eu recebo um feed completo por email e o tema não me interessa, não leio.
        Se é um tema que me interessa, completo ou incompleto eu vou atrás pra ler.

        Responder

  23. Então para quem não gosta de feeds parciais e porque oferecer feeds parciais afinal não muda absolutamente nada:

    Quem usa Google Reader pode instalar no Chrome ou no Firefox a extensão Super Full Feeds for Google Reader e assim obter o artigo completo sem sair do Reader, há outras extensões que fazem isto, esta é, talvez, a mais popular.

    Quem usa outros readers, pode converter feed parcial para feed completo através de sites como o fulltextrssfeed.com, este é gratuito, existem muitos outros que fazem o mesmo por uma pequena subscrição.

    Portanto oferecer feeds parciais serve somente para chatear os leitores fieis, estou certo que a malta que gere autoblogs está perfeitamente ciente deste tipo de coisas.

    Responder

  24. Ai, Marcos, eu estou praticamente na corrente contrária à sua. Uma pena, pois é justamente o link da sua postagem sobre feeds completos que uso para convencer outros blogueiros a oferecê-los.

    Estou fazendo um “limpa” na minha conta do Reader e um dos principais critérios está sendo justamente quem oferece e quem não oferece os feeds completos.

    Meu “teste” funciona da seguinte maneira: como organizei meus feeds para visitar os blogs que assino pelo menos uma vez por semana, estou mandando uma mensagem para os blogueiros que não oferecem os feeds completos e citando a sua publicação para convencê-los.

    Quem não muda em 2 semanas, retiro da lista.

    Espero que você volte atrás nessa sua triste decisão.

    Responder

  25. Como usuário do Google Reader e blogueiro, desde o princípio não ofereço o feed completo do meu blog. Não por motivo de plágio, mas porque acho cansativo quando completo num leitor de feed. Explico: se você oferece apenas um resumo, o leitor poder decidir se é do seu interesse ou não ler aquela postagem. Assim, sem precisar rolar muito a barra de rolagem, o leitor poder ver na tela entre três a quatro resumos e otimizar seu tempo.

    Não acho que você vai perder leitores.

    Responder

    • Bruno, tenho que discordar de você.

      Justamente pra isso é que existe o botão de “Próximo Item”. Se a pessoa não se interessar pelo assunto, clica nele e passa pro próximo.

      Imagina se sua caixa de e-mails só oferecesse o título e o primeiro parágrafo das mensagens e toda vez que você quisesse lê-las completas precisasse ficar clicando em um link “Leia Mais”. Saco isso, não?

      Beijos e sucesso!!!

      Responder

      • Olá Sabrina, qual a diferençã entre clicar em “próximo ítem” e clicar em cima do titulo do post? Ao meu ver não tem diferença.
        Prefiro feed só com titulo e descrição.

        Responder

        • Oi, Isa!

          A diferença é simples. Você clica em “próximo item” se NÃO está interessada em ler mais sobre aquele assunto.

          Agora, obrigar uma pessoa que ESTÁ interessada em ler sobre o assunto a ficar clicando para abrir a página do blog é ir contra a lógica da coisa, no meu entendimento.

          Beijos e sucesso!!!

          Responder

          • Não se trata apenas de avançar para o próximo item, mas também o fato de poder ver três a quatro postagens sem precisar rolar a barra de rolagem. Economia de tempo do leitor, no meu caso isso vale muito!

            Acho um saco sim ter o feed completo no Google Reader, mas é claro que essa é a minha opinião, baseada nas minhas preferências e experiências. Dependendo do perfil dos leitores de seu blog, pode ser melhor oferecer o feed completo. Contudo, tem que levar em consideração a questão do plágio, que o Marcos muito bem levantou no texto.

            Eu, particularmente, prefiro o aplicativo FlibBoard ao GoogleReader. É por onde acompanho meus feeds, mas aí só funciona para quem tem um Apple.

            Abraços

            Responder

    • Bruno,

      Para isso o Google Reader disponibiliza o botão “Visualização em Lista”.

      Assim o leitor tem acesso apenas aos títulos das postagens, se for da preferência dele.

      Beijos e sucesso!!!

      Responder

  26. Olá Marcos!

    Existe um plugin para wordpress que faz com que textos publicados por outros sites (copiando conteúdo) sinalizem para o google que o autor original é o site original, certo?

    Vale a pena este plugin?
    (Não me lembro o nome agora), mas isto não seria positivo de alguma forma?

    Atenciosamente,

    Felipe de Souza

    Responder

  27. Marcos …
    realmente encontramos o problema do plágio … mas eu diria que quem quer plagiar vem até seu blog e o faz por aqui mesmo, se o feed não permite, pois não temos meios de impedir isso … entendo que no seu caso, com postagens mais técnicas seja bem difícil a questão do plágio … no meu caso, que faço poemas, é impossível colocar um feed pela metade … além do mais, eu convido o leitor, no meu blog, a receber minhas postagens em seu email, então é injusto que eu não mande a postagem inteira …
    de qualquer forma, continuo sua assinante, 🙂
    apenas não consigo ler as postagens inteiras como antes, por falta de tempo e por que não posso acessar blogues de meu ambiente de trabalho …
    … digo que continuo porque geralmente cancelo inscrição quando o blog não me manda o post inteiro, afinal é por isso que assino … mas você é tão bom que vou permanecer assinante … rsrs … abraço pra você e agradecida …

    Responder

    • Curiosa, lê os meus comentários, podes converter feed parcial em feed completo, independentemente do Reader, plataforma… Continuas com o mesmo comodismo… A tecnologia é fantástica!

      Responder

  28. Olá, Marcos.

    Depois que vi seu post, procurei encontrar no Blogger uma maneira de não oferecer o feed completo, e consegui.
    Agora, os posts que são publicados no Google Reader não estão mais completos.

    O interessante da sua matéria é que, ao analisar um blog de um amigo, sendo que este usa aquela opção de proteção contra cópias nos posts do blog, notei que de nada adianta usar essa proteção, já que o Google Reader não carrega o javascript na hora de publicar o post pelo feed, fazendo com que a proteção não funcione; o que, concordando com essa matéria, julgo como “prato cheio” para ladrões de feeds ou conteúdo.

    Depois de ler seu post, sinto-me na responsabilidade de avisar esse amigo.

    Valeu, Marcos!

    Responder

Deixe um comentário

Ao comentar você concorda com nossa Política de Comentários.